Publicidade

24.1.12

A caminho que o "Ambrósio" não me espera!


Como eu gostava de poder ir de bicicleta para o trabalho. Era sinal que trabalhava perto de casa e que não conduzia contrariada. Gosto de conduzir, mas só quando me apetece (um bocado como passar a ferro). Para as ocasiões em que não apetece, devia ter um motorista.

Bem, deixa-me mas é despachar que não me parece que o "Ambrósio" esteja no estacionamento à minha espera. Fui...

4 comentários:

Kishikiari disse...

pode ser que esteja e comm ferrero rocher esperemos :)

mão da mãe disse...

bem observado ;)
eu cá preferia poder ir a pé! mas 26 km por dia não me parece exequível... e assim, lá acabo por contribuir todos os dias para a poluição do planeta...

Agnes disse...

Eu por mim também tinha motorista, só o descanso que era! Bicicleta, não gosto muito. É um bocado como tu e o carro, se for para passeio e porque eu quero, tudo bem, se for como meio de transporte, não gosto da "obrigação", Daí que na Holanda ande a pé, sou assim uma pessoa estranha.

Golden disse...

Por acaso ter motorista era uma coisa que dispensava.
Adoro conduzir seja em que altura for...
Quer dizer... Quando vou sair à noite não gosto assim tanto, mas isso é por outras razões... ***