Publicidade

11.5.12

Que viagem!!!

Ontem não passei por aqui e hoje estive a evitar vir ao meu cantinho porque estou com uma daquelas enxaquecas que até a luz do computador me fere os olhos... mas, como agora estou um "cadinho" melhor e tenho a minha aventura de ontem para vos contar, aqui estou eu.


Começa tudo às 4 e meia da manhã (ninguém merece!! Devia ser ilegal acordar tão cedo), perceber que até a essa hora dá telenovelas na TVI e nos outros canais é hora das televendas (mas quem compra coisas às 4:30??), vestir o modelito escolhido no dia anterior, acordar o namorado/motorista (maldade a minha acordá-lo tão cedo) e ir apanhar o Expresso para o Porto.




À saída ele ainda me pergunta, depois de despertar do estado zombie, "Vais assim tão bem vestida para dar formação?".


Ao que eu rectifico "Dar formação no Porto. Não sabes que as pessoas lá andam sempre mais bem vestidas?!"


E é verdade, no Porto as pessoas não vestem qualquer trapinho para ir trabalhar. Não importa se o dress code é formal ou mais descontraído... os portuenses vão sempre em bem e eu não podia perder uma oportunidade para ir em bem também. Se bem que à vinda, depois de 4 horas sentada no autocarro, já me tinha arrependido um bocadinho da saia lápis e dos peep toe com saltos de 10cm. 


A formação correu bem e não é sobre ela que que vos quero falar. Ontem, apesar de a viagem ser estafante fiquei contente por ter optado pelo autocarro em lugar do carro. Quando andamos de carro não temos a oportunidade de ver e ouvir as coisas e as pessoas à nossa volta e no autocarro tive a oportunidade de ver e ouvir as boas coisas e pessoas tão portuguesas.


Para começar as garagens (paragens dos autocarros expresso) parecem feiras. Há, em cada uma, um senhor que ao microfone informa os passageiros (ou não) em que pista está estacionado o autocarro para aqui ou para acolá. Porém, o microfone parece que está envolto num trapo, como os que usam os senhores das feiras, que fazem leilões de conjuntos de 12 pares de meias e de 6 panos da cozinha. Conclusão: ninguém percebe nada, anda tudo a olhar para o ar com um ar perdido e a pedir indicações uns aos outros .


Logo às 5:45 tive que gramar com uma senhora (como é que alguém tem tanta energia àquela hora?) que fez questão de me fazer um resumo da sua vida ao ponto de, neste momento, eu saber que a senhora sua mãe lhe morreu há 3 meses, e que por isso, ia à sua terra, Vila Real, por-lhe umas florezinhas na campa, aproveitava para passar uns dias com as irmãs e levava pouca roupa porque dizem que ia estar calor. Também a pensar nisso, tinha vestido uns calções e uma t-shirt para a viagem (e nisso, tiro-lhe o chapéu... senhora bem esperta). A filha é que a tinha levado à garagem, mas ainda ia dormir para depois acordar às 7:30 e levar os 2 meninos à escola... e mais não me lembro porque às tantas desliguei.


E vocês perguntam: "Perguntaste alguma coisa à senhora Papoila?"


E eu: "Não!! Àquela hora ainda não tenho a capacidade de emitir som."




No Porto foi a maravilha do costume, a cidade é linda e deixa-me um bocadinho mais fascinada por ela, sempre que lá vou. E não faltou, claro está, ouvir, na rua, um senhor proferir as palavras "fod#"%$&, ca)&$&?, mer#"...tou cá com uma vontade de mijar e cag#&%!!" numa única frase, num tom audível a vários metros de distância.


Ao almoço pedi uma sopinha num café. Já me tinha era esquecido que no Porto não há sopinhas... veio um prato de sopa que dava para alimentar três pessoas. Estava bem boa, bem saborosa e até a lagarta, que reparei boiar no meio dos grelos, já quando estava a acabar de comer, lhe deu mais sabor.


Na vinda, ao meu lado sentou-se um senhor que ia peregrinar para Fátima. Passou a viagem até Coimbra a falar com pelo menos meia dúzia de padres deste país. Às tantas eu já estava cansada de ouvir no final do telefonema "Deus nosso Senhor o acompanhe." Quem dizia que me conseguia concentrar na leitura da Vogue com tanto "Nosso Senhor" por perto? (A propósito da Vogue de Junho... achei-a meio fraquinha).


Ah sim, quem mora em Leiria? Sortudos!! Vocês não têm uma Zara vocês têm todo um monumento com roupas da Zara lá dentro. UAU!!


Quando cheguei a casa estava satisfeita com tanta coisa e pessoa boas. Só os meus pézinhos pareciam os da Miss Piggy, de tão parecidos com presuntinhos que estavam.


Bem, este é um post meio esquizofrénico mas é à imagem da minha viagem, ontem.

3 comentários:

Cati Gonçalves disse...

adorei a história deste dia.. e acho que os formandos também merece uma formadora bem arranjada (eu cá guardava os saltos na mala e só os calçava quando saísse do autocarro LOL)

beijinhos Papoilaaa xx

M. disse...

adorei ler-te!
que grande animação :)
beijinhos querida**

T.T. disse...

Olha, estivemos no Porto ao mesmo tempo! Mas eu fui em lazer, durante 3 dias ;) andei mesmo armada em turista, a andar naqueles autocarros amarelos de dois andares ;) gostei muito!

Kisses!