Publicidade

22.1.14

A culpa é dos progenitores dos anos 80!

E aquele vendedor ambulante que andou a fazer-se passar por agente da autoridade e a passar sermões aos automobilistas?

Munido de um carro de grande cilindrada e um pirilampo azul, perseguia os infractores, mandava-os parar e depois, fazendo crer que era da GNR, dava uma grande reprimenda sobre a má conduta na estrada. Fosse por não ligar o pisca, manterem-se demasiado tempo na faixa da esquerda ou velocidade excessiva. Os supostos infractores desconfiaram o procedimento, ou seja, não serem multados - "Nããã, o GNR não me multou, alguma coisa muito estranha se passa aqui", devem ter pensado eles.

A noticia da RTP aqui.

O sr foi apanhado e acusado por usurpação de poder. Que grande treta, pensei eu cá para mim...

Deviam era aprender com o senhor. Em vez de andarem na caça à multa, o dia todo sentados no carro, a comer bolas de Berlim (sim, que donuts é noutro sitio), com o radar na mão, que fica livre, fora da janela, à espera que alguém passe a 132 km/h na autoestrada.

Eu conheço um GNR reformado que conta pelas dedos das mãos as multas que passou na sua vida toda. Naquele tempo em que lhes era incutido a boa prática: primeiro avisar e só depois multar. Mandou parar muita gente e dava-lhes um grande sermão. O aviso estava dado, ele estaria por ali caso se repetisse e então sim, vinha a tão temida multa. A verdade é que poucas pessoas repetiam.
Também ajudava o facto de as autoridades serem, nesse tempo, mais próximos das comunidades. Hoje os agentes e guardas não têm cara. Há alguns que até parecem é que só têm corpo (nada contra, já que é para ser multada, a pessoa lava a vista)

Ah sim, e também ajudava o facto de, no tempo dos meus avós, ensinarem os pequeninos que tinham de respeitar as autoridades. Eu já sou do tempo que quando me portava mal (raríssimo, convínhamos) me diziam que iam chamar a policia... resultado: crescemos a ter medo das autoridades.

Ah sim, e já que estou numa de culpar os progenitores dos anos 80... também é culpa vossa ficar mal disposta, ao ponto de cegar e desmaiar quando tenho que ir ao médico... "porta-te bem senão vais ao sr. dr. levar uma pica". A sério?! Muito obrigadinha.

Vai-se a ver e isto foi tudo uma grande conspiração criada pelos nossos pais... as coisas que uma pessoa descobre aos 32 anos.

2 comentários:

Elix disse...

Na evolução há muita coisa de bom, mas trás consigo tanta coisa má.... cocordo contigo em tudo o que escreves. Ainda sou do tempo ... ;)

Pretty in Pink disse...

Vá lá que os meus progenitores dos anos 80 não me diziam essa da pica se não ficava como tu =P
Opa realmente ainda se o homem pedisse dinheiro pelas multas mas não era so pra mandar vir com as pessoas...coitado! deviam era ter os olhos nele como tu dizes!

Beijinho*