sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Se todos os meus sonhos se tornassem realidade...


A photo posted by Capretto South Miami (@capretto_southmiami) on

...estas botas bordô da Jimmy Choo estavam no meu roupeiro.
Ler Mais ››

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Toca a apalpar essas maminhas.

Sendo hoje o Dia Nacional da Prevenção do Cancro de Mama, só vos queria deixar uma mensagem:


Toca a apalpar as maminhas com regularidade.

Foi assim que há uns anos dei por um carocinho que depois, graças a Deus, veio a provar-se ser benigno. Mas podia não ser.. e se eu não tivesse o hábito de apalpar as minhas maminhas no banho a situação podia tornar-se bem séria ou mesmo irreversível.
É um hábito que pode salvar vidas.


Ler Mais ››

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Basics plus #2

Pegando nos básicos que comprámos para a próxima estação, aquela que parece infinitamente adiada, vamos misturá-los numa combinação proibida e pouco consensual - preto com laranja.

Basics plus #2





Pois é... aquela combinação que nos faz logo lembrar o Halloween ou até a Abelha Maia. O 31 de Dezembro está quase aí mas a razão desta minha sugestão nada tem a ver com o dia das bruxas. Este ano a combinação do preto com cores fortes e muito ricas, como o laranja, o amarelo ou o vermelho vivo são combinações obrigatórias. O truque é manter o look o mais simples e clean possível. Poucos acessórios e poucos rocócós.

Quem arrisca?
Ler Mais ››

segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

Playboy: Miss March 1954 to Miss January 1979 hoje.

Foram fotografadas para a capa da Playboy, há muitas décadas atrás e voltaram a ser fotografadas passados todos estes anos.

Ora vejam, o antes e o depois...

Miss Março 1954


Miss Dezembro 1979



Miss Novembro 1975



Miss Junho 1969


Miss February 1976



Miss January 1972



É caso para dizer que a beleza é eterna... com o styling certo e quando bem fotografada.
Ler Mais ››

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Música Papoilar #8

E a versão da dinossaura do soul mais que Diva mais que formidável Aretha Franklin, do Rolling In The Deep da Adele, com um cheirinho de mistura de Ain`t No Mountain?


E aqui a arrasar no Ed Sullivan Theater...




Nem melhor nem pior. Só fabuloso!

A mim o álbum está-me a dar o alento que eu precisava para mudar o guarda-roupa para modo Outono-Inverno.

Ler Mais ››

Finalmente boas notícias para os "passadores de recibos verdes"

O que é muito raro por estes dias, ou melhor dizendo nos últimos anos em que tudo o que é notícia gira à volta da crise.


A razão da minha alegria? O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, o tempo que se deve perder a anunciar este ministro?!, o Shôr Mota anunciou que os "passadores de recibos verdes" vão, a partir de Janeiro de 2015, ter direito ao subsídio de desemprego. A noticia aqui.



Eu sou uma dessas passadoras de recibos, sim, porque recuso designar-me de  trabalhadora independente. 



Independente do quê?! 


Os recibos verdes até podem significado de independência para a malta que faz uns trabalhos aqui e ali para diversos adquirentes de serviços - os verdadeiros trabalhadores independentes - mas para os outros... que me atrevo dizer são a maioria... já é mais subjectivo.
Quem é que por aí, que como eu, trabalham quase o ano todo para a mesma pessoa colectiva e fazem um trabalho regular, com horário normal, 21 dias por mês, tal contratados. Sendo a ÚNICA coisa que vos distingue desses, ser: passarem um recibo verde no final do mês, pagarem um dinheirão à segurança social, fora 21,5% de IRS, não terem direito a férias ou subsídios de alimentação, férias e de Natal?!


É isto a independência?!



Ah sim, nada de direito a subsidio de desemprego quando de um mês para o outro ficamos sem trabalho e se por acaso ficarmos doentes, azar... nada de direito a baixa, a menos que em em vez de pagarem um dinheirão à segurança social paguem para cima dum dinheirão.



É uma independência danada né?! 



Faz-nos sentir um bocadinho como trabalhadores de segunda... até que surge, finalmente, uma boa notícia. Esta, a de saber que pudemos contar com o subsídio de desemprego naqueles meses em que não há trabalho.



Se calhar sou demasiado ingénua, mas acho que dependentes ou independentes não deveríamos ter os mesmos direitos? Afinal de contas os deveres são os mesmos - trabalhamos, pagamos prestações à segurança social e pagamos impostos.


Ler Mais ››

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Este calor fora de horas só me dá vontade de gritar: "Bem que podias ter vindo antes de arrumar, nos confins da sapateira, as sandálias!!!"
Ler Mais ››